Gilmar Mendes defende “limites” para Lava Jato e é criticado

Gilmar Mendes defende “limites” para Lava Jato e é criticado

O ministro do STF e presidente do TSE, Gilmar Mendes, defendeu nesta segunda-feira, 19, em palestra na cidade de Recife/PE, “limites” para investigações cujos propósitos são “colocar medo nas pessoas, desacreditá-las”.

Com referência expressa à Lava Jato, S. Exa. afirmou que as apurações de promotores e procuradores se expandiram demais e que é preciso criticar os “abusos”. “Não se combate o crime cometendo crimes”, asseverou.

Em horas, uma enxurrada de críticas em relação à fala do ministro. A Associação do Ministério Público de Pernambuco rebateu: “Se o senhor Gilmar Mendes sabe de fato ilícito cometido por algum membro do Ministério Público ou da Magistratura deveria apontar o(s) nome(s) ao invés de lançar acusações genéricas e levianas”, destacando ainda a “atuação político-partidária”, classificada de “notória”.

Por sua vez, a Frente Associativa da Magistratura e do Ministério Público desaprova que o ministro Gilmar se valha da imprensa para criticar decisões judiciais.

Já a Associação Paulista de Magistrados repudiou as “inadequadas e inoportunas observações” contra a magistratura.

Fonte: Migalhas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *