Serviço Militar prestado no Tiro de Guerra não dá ensejo à remuneração

A 6ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) negou provimento à apelação interposta por ex-militar contra a sentença da 2ª Vara Federal da Seção Judiciária do Tocantins que julgou improcedentes os pedidos de indenização por danos materiais e morais formulados em detrimento da União, em virtude de o apelante ter servido ao Exército em Tiro de Guerra sem ter percebido qualquer remuneração mensal. Continue reading “Serviço Militar prestado no Tiro de Guerra não dá ensejo à remuneração”