eSocial – Grandes empresas encontram dificuldades para gerar arquivos

Faltando apenas um trimestre para a entrega das obrigações acessórias do eSocial, as empresas de Software House enfrentam grande desafio na geração do arquivo diante da complexidade exigida. O decreto do Governo Federal prevê a entrega da Folha de Pagamento e dos Registros de Eventos Trabalhistas, no formato digital com extensão XML (Extensible Markup Language) para garantir a integridade dos dados e a autoria do emissor. Segundo levantamento realizado pela Consulcamp, em parceria com a Sage IOB, as principais dificuldades encontradas pelas grandes empresas são:

  • Ausência de procedimentos internos eficientes para alimentar o eSocial;
  • Rotinas e processos distintos do formato exigido pela obrigação;
  • Inúmeros sistemas não disponibilizaram canal para que os usuários façam testes junto ao site do Governo;
  • Ausência de correção das inconsistências identificadas durante a qualificação do arquivo;
  • Falta de realização de consulta para validação do cadastro geral dos trabalhadores no portal do eSocial.

De acordo com Danilo Mey Carvalho, Gerente Tributário da Consulcamp, o eSocial é o mais complexo do Sistema Público de Escritura Digital (SPED) devido às suas especificidades. “Essa adaptação trata de uma mudança de cultura da empresa e o Departamento Pessoal é a área principal da obrigação, responsável por gerenciar as mudanças – as quais geralmente envolvem a alteração de rotinas e processos da empresa como um todo. Apesar de estarmos há apenas três meses do prazo final para as empresas entregarem os arquivos, as informações obtidas no levantamento revelam que são poucas as empresas aptas à entrega do eSocial”, afirma Danilo.

Soluções para as empresas
Para auxiliar as PMEs no que diz respeito às novas exigências do SPED, a Sage IOB, empresa multinacional inglesa que conta com mais de 13 mil colaboradores e apoia milhões de empresários em 23 países, chega ao Centro-Oeste em parceria com a Consulcamp.

“Diante deste cenário de grandes dificuldades na implantação do eSocial, a Consulcamp e a Sage IOB têm apoiado inúmeras empresas no processo de identificação e adaptação das rotinas e procedimentos que impactam a geração do arquivo. Além dos softwares inteligentes necessários para a entrega do eSocial, é importante que as empresas se certifiquem quanto à qualidade das informações da empresa no cumprimento das obrigações acessórias, esse tem sido um dos principais gaps observados ao longo dos trabalhos”, comenta Matheus C. Favarin, sócio da Consulcamp.

 

Sobre a Consulcamp
A Consulcamp está sediada em Campinas e conta com filiais em São Paulo e Goiás, com capacidade para atender nacionalmente. Com mais de 80 colaboradores, oferece os serviços de auditoria, assessoria, transações corporativas, consultoria de negócios e consultoria tributária. Há mais de 40 anos tem aperfeiçoado a oferta de serviços para atender aos desafios de controle e gestão de grandes, pequenas e médias empresas.

Tabela:

 

FONTE: Jornal Contábil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *