Operação Muro Alto apreende R$ 4,6 milhões em mercadorias irregulares no MS

A Receita Federal divulgou esta semana o balanço consolidado das quatro fases da Operação Muro Alto. Desencadeada na região sul do Estado de Mato Grosso do Sul, a Operação tem como objetivo combater o contrabando, o descaminho e outros crimes na fronteira com o Paraguai. A operação já dura 60 dias.

Os servidores da Receita Federal realizam rondas, patrulhas e barreiras fixas e móveis para coibir a prática de crimes e a circulação de produtos potencialmente nocivos à saúde, ao meio ambiente e ao comércio lícito de mercadorias importadas. Tais práticas, danosas ao Estado brasileiro, geram desemprego, sonegação de impostos e concorrência desleal à indústria e ao comércio regularmente instalado em nosso país.

Até o momento, 9.618 veículos foram fiscalizados, sendo que os veículos transportadores de mercadorias contrabandeadas ou ilegais retidos somam mais de R$1,9 milhão. Entre as apreensões, há grande quantidade de vestuário e eletrônicos, totalizando quase R$4,6 milhões em mercadorias. A contrafação, o contrabando e o descaminho são crimes em que a principal vítima é a sociedade.

Foram apreendidas também duas armas, 150 munições e drogas, sendo 3,5 toneladas de maconha, avaliadas em quase R$5 milhões, 3,5kg de haxixe, avaliados em R$7 mil e mais 110kg de cocaína, avaliados em R$5,5 milhões. Vinte e sete pessoas foram detidas e encaminhadas à polícia judiciária durante as ações.

No período da Operação Muro Alto, a Receita Federal atuou também em conjunto com a Operação Ágata 11, ação que mobilizou efetivos da Marinha, da Aeronáutica e do Exército, na defesa de nossas fronteiras. A equipe da Divisão de Operações Aéreas da Receita Federal também prestou apoio aéreo com um de seus helicópteros, colaborando na localização de veículos que tentavam evitar a fiscalização em terra, escondendo-se em meio à vegetação natural e lavouras da região.

Fonte: http://idg.receita.fazenda.gov.br/noticias/ascom/2016/julho/operacao-muro-alto-apreende-r-4-6-milhoes-em-mercadorias-irregulares-no-ms

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *